CRISE NO RS

Governo gaúcho adia venda de ações do Banrisul por “condições desfavoráveis”

ROGéRIO COSTA ARANTES -     
1
188

O governo do Rio Grande do Sul decidiu adiar a venda de ações do Banrisul por considerar que o mercado não oferece condições positivas neste momento. O anúncio do adiamento foi feito no final da tarde desta quarta-feira, dia 6, que afirmou que uma decisão final sobre a realização da oferta dependerá de “novas avaliações técnicas que estão sendo feitas”.

O comunicado do governo não explica detalhadamente quais as “condições desfavoráveis de mercado” e não projeta um novo cronograma.

A venda de 49% das ações ordinárias do banco estatal, que dão direito a voto, foi anunciada pelo governo gaúcho no início de outubro e autorizada pelo governo federal no final de novembro, poucos dias depois que o Tesouro Nacional vetou a adesão do Estado ao Regime de Recuperação Fiscal, pois considerou que os gastos com pessoal, juros e amortizações não chegam aos 70% da receita líquida, uma das exigências para aderir ao plano.

A expectativa do governador José Ivo Sartori era concluir a transação até o dia 14 deste mês. O objetivo declarado era dar mais autonomia para o banco e arrecadar recursos que possam auxiliar o estado a enfrentar a crise financeira.

1 COMENTÁRIO

  1. Como diz o intenauta Ogs Song: “Tem que ser um Administrador muito incompetente e omisso para conseguir quebrar um Banco. E não adianta dizer que não quebrou, porque quando atrasa o salário é porque o fundo do poço chegou. E quebrar um banco pegando emprestado a 7% e emprestando a 800% não é pra qualquer um. Tem que ser bom na própria ingerência.
    Mas em tudo que o Governo põe a mão, quebra.
    Quebraram a Saúde, o Ensino e a Segurança Públicos. Mas estas, pela inconstitucionalidade, não permite-se (ainda) que possam ser colocadas à venda. Faliram as Contas Pública, faliram com o sistema prisional e faliram até aonde detêm a exclusividade de serviços essenciais e insubstituíveis, como a distribuição de energia elétrica, petróleo e água.
    São JÊNIOS (assim mesmo, com J, queridos corretores)”.
    FORA SARTORI. Desgovernador PARCELADOR. Runo a BOLSONARO/2018

Deixe uma resposta