ENERGIAS ALTERNATIVAS

Bento deve conhecer propostas para implantação de usina de lixo em março

ROGéRIO COSTA ARANTES -     
0
353

Os interessados em implantar uma usina térmica para o tratamento e a eliminação dos resíduos sólidos urbanos em Bento Gonçalves deverão apresentar suas propostas até o início de março de 2018. Este é o prazo estabelecido pelo edital publicado pela prefeitura no final de novembro, e que prevê o cadastramento das empresas interessadas em participar do processo até o final deste ano.

A intenção do projeto é produzir energia alternativa através do lixo. Para isso, a prefeitura quer estabelecer um regime de parceria público-privada em que o município cede o terreno e a empresa constrói e administra a usina por um prazo de até 25 anos, quando a usina passa a pertencer integralmente ao município.

Área do transbordo em Bento Gonçalves é considerada como um local adequado para o descarte de resíduos sólidos (Foto: reprodução)

“Tanto a prefeitura quanto a empresa ganham muito com esta parceria. Economizaremos no transporte dos resíduos, que atualmente são levados para o aterro sanitário localizado no município de Minas do Leão, e eliminaremos os RSU com geração de energia. Com a energia gerada pelo lixo como matéria-prima, a empresa obterá seus ganhos. Além, é claro, do benefício social e ambiental”, destaca o secretário de Desenvolvimento Econômico, Silvio Pasin.

O projeto foi elaborado pelas secretarias de Desenvolvimento Econômico, de Meio Ambiente, de Finanças, de Administração e Governo, Procuradoria Geral e Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico (Cndebento).

Acesse o edital aqui

Deixe uma resposta